• INDSAT

Junior Felisbino assume Cosmópolis na pior colocação da RMC

4º Trimestre

Novo prefeito terá grande desafio pela frente / Foto: Divulgação

O prefeito Junior Felisbino (PP) assumiu o poder executivo de Cosmópolis com a cidade na pior colocação em Administração Pública na Região Metropolitana de Campinas (RMC). A constatação foi feita pela INDSAT com base nas pesquisas realizadas durante o 4º trimestre de 2020.

Com Baixo Grau de Satisfação, Cosmópolis se manteve na última posição do ranking durante três trimestres consecutivos. No último levantamento do ano passado, a gestão pública da cidade registrou 460 pontos. Isso significa que a Administração Pública tinha Baixo Grau de Satisfação.



Junior Felisbino ficou à frente do candidato Hiroshi (PODE) e do então prefeito Pivatto (PTB) nas Eleições Municipais de 2020. Felisbino foi eleito com 47% dos votos válidos no 1º turno.

Pivatto, ex-prefeito de Cosmópolis, entregou a cidade com 51% de reprovação. Ou seja, mais da metade dos entrevistados julgaram a gestão do prefeito anterior como “ruim” ou “péssima”. No 2º trimestre de 2020, a reprovação chegou a até mesmo 57%.


INDSAT amplia atuação no Brasil A INDSAT cresceu e se tornou INDSAT Brasil. Agora todo município brasileiro pode participar dos estudos trimestrais de avaliação administrativa da INDSAT. São 16 serviços públicos avaliados por trimestre, além de pesquisas para deputado, prefeito, governador, presidente. A partir de 2021, as cidades serão divididas em agrupamentos populacionais, o que tornará o resultado mais justo quando comparadas em rankings. Serão 3 agrupamentos: - Cidades com até 100 mil habitantes - Cidades entre 100 mil e 400 mil habitantes - Cidades com mais de 400 mil habitantes. Até dezembro de 2020, a INDSAT agrupava seus municípios em 3 regiões: Aglomerado Urbano Piracicaba, Região Metropolitana de Campinas e as 10 maiores cidades do Estado de São Paulo, o que limitava a sua área de atuação a apenas 36 municípios paulistas. Com o novo formato, qualquer município brasileiro pode receber os estudos da INDSAT Brasil. Mais informações serão apresentadas ao final do 1º Trimestre de 2021.


Recentes