top of page
WhatsApp Image 2024-05-02 at 10.50.59.jpeg
  • INDSAT

18% das pessoas identificadas pelo Censo vivem com menos de R$4,00 por dia

4,1% recebem até R$200,00 por mês; 50,2% recebem até R$600,00

Desenvolvido neste ano pela Prefeitura Municipal de Piracicaba, através da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) e do Centro Regional de Registro e Atenção aos Maus Tratos na Infância (CRAMI), e a INDSAT (Indicadores de Satisfação de Serviços Públicos), o Censo de Pessoas em Situação de Rua identificou 217 pessoas na cidade de Piracicaba. Do total, 18% disseram viver com até R$100,00 por mês, ou seja, menos de R$4,00 por dia. Outros 4,1% vivem com até R$200,00 por mês, representando menos de R$7,00 por dia. 50,2%, maior parcela dos entrevistados, disse receber entre R$201,00 a R$600,00 por mês, indicando uma renda diária entre R$6,70 a R$20,00.

Os dados obtidos no Censo atual mostram que de 2021 para 2023, a taxa de pessoas que recebem entre R$201,00 a R$600,00 aumentou. Há dois anos, 17,2% da população em situação de rua vivia este valor por mês. Os moradores em situação de rua que viviam com menos de R$7,00 por dia (entre R$101,00 a R$200,00 por mês) representavam 26,8% dos identificados pelo Censo, mais que os 4,1% observados em 2023.

O estudo mostra que do total de pessoas identificadas pelo Censo, 69,6% já trabalharam com carteira assinada. O número de pessoas que nunca trabalharam com registro é de 24%. A mudança é menor em relação ao ano de 2021, considerando 66,2% para aqueles que já trabalharam anteriormente com registro e 26,8% para aqueles que nunca trabalharam com registro.

Ainda em relação ao último emprego registrado, de 151 respostas, o Censo mostra que 44,4% estavam registrados há menos de 5 anos. Outros 53% estavam registrados há mais de 5 anos.

Em geral, a renda atual indicada pelos entrevistados advém de aposentadoria, programa de transferência de renda e demais relacionados, representando 59,4%. 21,2% disse receber renda de trabalho informal, enquanto 6% disse “pedir”. 4% recebem através de trabalho formal e 1,4% obtêm seus ganhos através de atividades artísticas nas ruas.

Censo Municipal - População em Situação de Rua (PSR)

Os dados obtidos na pesquisa têm como objetivo compreender o cenário atual das pessoas em situação de rua, subsidiando a Assistência Social e formulação de demais políticas públicas em função da avaliação dos serviços oferecidos. Em sua 2ª edição, a metodologia aplicada no levantamento reúne a especialização da INDSAT em pesquisas públicas e a experiência da SMADS e CRAMI no atendimento às pessoas em situação de rua. As informações divulgadas pelo Censo foram coletadas através telefones celulares, com conexão à internet e captação digital dos dados.

Comentarios


Recentes
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Instagram ícone social
  • LinkedIn Social Icon

Indicadores de Satisfação dos Serviços Públicos

© 2017 "Indsat - Indicadores de Satisfação dos Serviços Públicos"

bottom of page