Banner_cameras-970x250 (1).gif

Educação de Indaiatuba se mantém acima da média das CMPs

Avaliada como 7º melhor serviço da cidade, setor recebe 772 pontos e Alto Grau de Satisfação


MARÇO DE 2022 – CIDADE DE MÉDIO PORTE

Aprovação do serviço alcança 75,8% na cidade; na divisão entre grupos de moradores, resultado atinge 79,7%. / Foto: Eliandro Figueira/PMI

Registrando um de seus maiores patamares no período entre 2021 e o início de 2022, a Educação Municipal de Indaiatuba (Cidade de Médio Porte – CMP) se destacou nas pesquisas da INDSAT realizadas em março deste ano. Alcançando 772 pontos e Alto Grau de Satisfação, o serviço da cidade se manteve acima da média das CGPs, de 688 pontos, e se classificou em 7º lugar entre os 16 setores públicos de Indaiatuba. A nota atual representa queda no comparativo com os resultados de dezembro de 2021, quando o serviço alcançou o Grau de Excelência da INDSAT, e se aproxima da pontuação obtida em março do ano anterior (781 pontos), considerados os três maiores patamares das avaliações da Educação na cidade.

Nos critérios de aprovação, a soma de ótimo e bom da Educação de Indaiatuba receberam 15,3% de ótimo e 60,5% de bom, somando 75,8% de avaliações positivas. O resultado atual representa diminuição nas taxas positivas sobre o serviço em relação ao observado no mês de dezembro do ano anterior, quando atingiu 80,8%, mas permanece entre os maiores resultados de aprovação no período entre março de 2021 e março deste ano.

Com margem de erro de 4,8% e intervalo de confiança de 95%, a rejeição das pesquisas registraram 3,8% de ruim e péssimo, com ligeiro aumento em comparação aos resultados de dezembro de 2021 (3,7%). Nos demais meses do ano anterior, as avaliações negativas foram superiores aos números mais recentes, chegando a 7,7% em junho e 5,3% em março; o menor patamar foi registrado em setembro do mesmo ano, com 2,9%.

Para a população de Indaiatuba, dividida entre idade, gênero, nível de escolaridade e religião, a maior aprovação da Educação foi observada entre moradores católicos, com 79,7%, seguida da população de 31 a 50 anos, com 79,3%. Já a rejeição foi mais expressiva entre a população de ensino superior, com 7,1%, seguida de moradores evangélicos, com 5%.

As avaliações da Educação de Indaiatuba podem refletir as mudanças divulgadas pela prefeitura municipal, que tem investido na modernização do ensino nas escolas públicas da cidade. No mês de março, 20 mil alunos da rede municipal receberam tablets para auxiliar nas atividades pedagógicas e reforçar o processo de ensino e aprendizagem. A distribuição dos aparelhos continuou até abril, contemplando todos os alunos da Educação Infantil e Ensino Fundamental, que farão uso exclusivo dos aparelhos para atividades educacionais. As informações divulgadas pela prefeitura também informam que toda a rede de ensino tem passado por atualizações desde o ano anterior, incluindo desde ferramentas tecnológicas para alunos e professores até climatizadores e servidores de ensino digital.


INDSAT

A INDSAT mede a satisfação de 16 serviços públicos, além da atuação dos governos municipal, estadual e federal. A partir dos critérios de “ótimo, bom, regular, ruim e péssimo”, obtém-se uma classificação que qualifica o município o conforme o grau de satisfação do serviço estudado, conforme a seguinte escala:

As cidades avaliadas pela INDSAT foram divididas em agrupamentos populacionais. São 3 agrupamentos: Cidades de Pequeno Porte (CPP) com até 100 mil habitantes, Cidades de Médio Porte (CMP) entre 100 mil e 400 mil habitantes e Cidades de Grande Porte (CGP) com mais de 400 mil habitantes.

Para classificação do número de habitantes de um município, a INDSAT utiliza como fonte de dados as projeções populacionais do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e da Fundação Seade. Para 2021, a previsão é de que Indaiatuba alcance 245.366 habitantes, portanto, município integrante das Cidades de Médio Porte (CMP).

Recentes
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Instagram ícone social
  • LinkedIn Social Icon