6074_b_s2_indsat_970x250 (1).jpg
  • INDSAT

Com rejeição em alta, São Sebastião troca Transporte Público em busca de qualidade

Prefeitura de São Sebastião conseguiu na Justiça quebrar contrato de serviço mal avaliado no município


JUNHO de 2021 - CIDADE DE PEQUENO PORTE

Transporte de São Sebastião registrava nota inferior à média das CPPs - Foto: Luciano Vieira-PMSS

Sem dúvida a Prefeitura de São Sebastião deu neste mês de junho um passo importante rumo à melhoria do Transporte Público na cidade após atender decisão judicial e iniciar um novo contrato emergencial. Pesquisa realizada pela INDSAT em São Sebastião neste mês de junho, com 400 moradores da cidade, revelou que 50,1% rejeitaram o sistema público de Transporte, dos quais 32,3% avaliaram-no como péssimo e 17,8% como ruim.


São Sebastião tem 478 pontos na INDSAT e Baixo Grau de Satisfação. Média da CPP fecha junho em 520 e Grau Médio

O resultado classificou o Transporte Público da cidade litorânea com 478 pontos e Baixo Grau de Satisfação, índice muito abaixo das Cidades de Pequeno Porte (CPPs), agrupamento formado por cidades com menos de 100 mil habitantes e do qual São Sebastião faz parte. O índice médio em Transporte Público das CPPs fechou junho em 520 pontos e Grau Médio de Satisfação.

Este é o primeiro estudo realizado pela INDSAT em São Sebastião. Foram avaliados, além da Administração Pública Municipal, outros 15 serviços públicos, dos quais nove obtiveram Alto Grau de Satisfação. "O trabalho foi realizado em um momento bastante oportuno. Ele fecha o ciclo do Transporte Público na cidade e mostra o quanto era necessária a mudança. O próximo levantamento, daqui a três meses, é que vai nos mostrar como está se comportando a nova prestadora de serviço", analisa Paulo Ricardo Gomes, diretor de Planejamento da INDSAT.

A SOU São Sebastião assumiu este mês o Transporte Público no município após a Justiça autorizar a Prefeitura a quebrar o contrato com a Ecobus, responsável pela operacionalização do serviço público. Um imbroglio entre o município e a empresa vinha se alastrando na Justiça deste maio de 2020. O novo contrato é emergencial e válido por seis meses.

Em maio deste ano, a Ecobus chegou a ter ao menos dois ônibus apreendidos pela Justiça em uma ação de busca e apreensão. Nos últimos 12 meses, a empresa ainda enfrentou várias paralisações por falta de pagamentos salariais.


Rejeição em toda cidade

Para a realização do trabalho de pesquisa, a INDSAT dividiu a cidade de São Sebastião em seis regiões, como pode ser observado no mapa abaixo:

O Transporte Público apresentou forte rejeição (somatório de ruim e péssimo) em diversas regiões da cidade, com destaque para o Setor 1 (região que vai de Boracéia a Camburi), com 56,5% de ruim e péssimo, Setor 3 (Guaecá e Baqueçaba), com 53,9% de rejeição.

INDSAT

A INDSAT mede a satisfação de 16 serviços públicos, além da atuação dos governos municipal, estadual e federal. A partir dos critérios de “ótimo, bom, regular, ruim e péssimo”, obtém-se uma classificação que qualifica o município o conforme o grau de satisfação do serviço estudado, conforme a seguinte escala:

INDSAT abaixo de 350 pontos = Baixíssimo Grau de Satisfação

INDSAT entre 350 e 499 pontos = Baixo Grau de Satisfação.

INDSAT entre 500 e 649 pontos = Grau Médio de Satisfação.

INDSAT entre 650 e 799 pontos = Alto Grau de Satisfação.

INDSAT a partir de 800 pontos = Grau de Excelência.

As cidades avaliadas pela INDSAT estão divididas em agrupamentos populacionais. São 3 agrupamentos: Cidades de Pequeno Porte (CPP) com até 100 mil habitantes, Cidades de Médio Porto (CMP) entre 100 mil e 400 mil habitantes e Cidades de Grande Porte (CGP) com mais de 400 mil habitantes.

Para classificação do número de habitantes de um município, a INDSAT utiliza como fonte de dados as projeções populacionais do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e da Fundação Seade. Para 2021, a previsão é de que São Sebastião alcance 88.156 habitantes, portanto, município integrante das Cidades de Pequeno Porte (CPP).

Em cada uma das CPPs são feitas 400 entrevistas a cada três meses. A margem de erro da pesquisa é de 4,8% sob um intervalo de confiança de 95%.


Recentes