top of page
10274_f_s8_banner-web_970x250_portais-pat (2).png
  • INDSAT

33,3% dos prefeitos com Grau Médio se reelegeram ou fizeram seu sucessor

4º Trimestre de 2020

Du Cazellato foi reeleito em Paulínia

Um estudo realizado pela INDSAT com base na pesquisa realizada no último trimestre de 2020 apontou que 33,3% das cidades que fecharam o ano com Grau Médio de Satisfação em Administração Pública reelegeram seus prefeitos ou fizeram seus sucessores. O levantamento foi realizado em 36 cidades do Estado de São Paulo

Do total, 67% das cidades que encerraram o ano passado com Grau Médio de Satisfação no segmento tiveram seus prefeitos derrotados nas urnas. A análise abrange os três grupos que fizeram parte da cobertura da INDSAT até o ano de 2020: 10 maiores do Estado, Aglomerado Urbano Piracicaba e 15 maiores da Região Metropolitana de Campinas (RMC).

O prefeito Bruno Covas (PSDB) fechou 2020 com 553 pontos em administração pública na cidade de São Paulo. A capital paulista reelegeu o tucano com 59% dos votos no segundo turno.

Ribeirão Preto fechou 2020 com 528 pontos e Duarte Nogueira (PSDB) foi reeleito no 2º turno com 63% dos votos válidos. Guarulhos, também no 2º turno, reelegeu Guti (PSD) com 57% dos votos. O município registrou 558 pontos no final do ano passado.

Campinas elegeu o ex-secretário de esportes Dário Saadi (Republicanos), sucessor de Jonas Donizette (PSB). No final de 2016, Donizette havia assumido o cargo com a gestão pública mediana. O índice de satisfação chegou a cair em 2018, mas o prefeito finalizou o mandato com Grau Médio de Satisfação.

O governo de Du Cazellato (PL) em Paulínia recebeu 636 pontos no final de 2020. O prefeito foi reeleito com 48% dos votos válidos. Em Sumaré, Luiz Dalben encerrou o primeiro mandato com 613 pontos, sendo reeleito com 60% dos votos.


67% dos prefeitos com administração pública consideradas medianas foram derrotados nas urnas

A maioria dos municípios que foram classificados como medianos em administração pública no final de 2020 não conseguiram reeleger seus prefeitos ou eleger sucessores indicados pelas equipes até então vigentes.

Foram os casos de Itatiba (603 pontos), que elegeu Dr. Thomas (PSDB), adversário do ex-prefeito Douglas Augusto (DEM); Valinhos (528 pontos), com Capitã Lucimara (PSD); e Artur Nogueira (503 pontos), que optou por Lucas Sia (PSD) em vez de Ivan Vicensotti (PSB) na Região Metropolitana de Campinas.


No Aglomerado Urbano Piracicaba, a população escolheu Marquinho (PSB) para ser prefeito de Rio das Pedras (que fechou o ano com 576 pontos). Em Araras (cidade que registrou 531 no último levantamento), o tucano Pedrinho Eliseu foi eleito com 42% dos votos.


Comments


Recentes
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Instagram ícone social
  • LinkedIn Social Icon
bottom of page