56% reprovam a Geração de Empregos em Santa Bárbara d’Oeste

10/06/2019

1ºTrimestre/2019

A Geração de Empregos em Santa Bárbara d’Oeste foi classificada como “ruim” ou “péssima” por 56% dos moradores neste 1º trimestre de 2019. Do total, 12% disseram que a área está “ótima” ou “boa” e 32% responderam que está “regular”.

Os dados também mostram o perfil dos moradores mais e menos satisfeitos com a Geração de Empregos do município. Quando apenas a faixa etária dos entrevistados é analisada, a satisfação é maior entre pessoas de 31 a 50 anos de idade e menor entre moradores com mais de 50 anos de idade.

 

Ao levar em conta apenas a escolaridade dos entrevistados, a aprovação cresce entre moradores com Ensino Superior e diminui entre pessoas com Ensino Fundamental.

Índice de satisfação

 

Baseando-se nos critérios avaliativos de “ótimo”, “bom”, “regular”, “ruim” e “péssimo”, a INDSAT utiliza uma metodologia exclusiva de classificação para calcular o índice de satisfação dos serviços públicos e outras áreas dos municípios analisados.

 

Setores como Educação Pública, Saúde, Qualidade do Asfalto, Coleta de Lixo e Abastecimento de Água são analisados trimestralmente pelo instituto. Em Santa Bárbara d’Oeste, 400 pessoas são entrevistadas. Outras 14 cidades da Região Metropolitana de Campinas (RMC) são estudadas.

 

A Geração de Empregos, setor que reprovado por mais da metade dos moradores, registrou 470 pontos neste 1º trimestre de 2019. A escala vai de 200 a 1.000 pontos. Por isso, o segmento foi classificado com Baixo Grau de Satisfação.

 

Dos 16 setores estudados no município, a Geração de Empregos é o 2º pior avaliado pelos moradores, atrás apenas de Saúde Pública. A pesquisa aponta que o Emprego recebe Baixo Grau de Satisfação há dois anos.

 

Em 2017, a satisfação com a Geração de Empregos pouco oscilou: os índices foram de 388 pontos a 473 pontos. Já em 2018 as pontuações ficaram entre 386 pontos e 422 pontos. O resultado atual está equilibrado em relação aos levantamentos anteriores.

Reprovação cai na cidade

 

O número de admissões registrados neste 1º trimestre é o maior em um ano. A análise feita pela INDSAT mostra que o índice de reprovação também é o menor registrado nos últimos 12 meses no município.

 

Ao comparar o 4º trimestre de 2018 com o 1º trimestre deste ano, a reprovação diminui em relação ao levantamento passado. Mesmo assim, mais da metade dos moradores estão insatisfeitos com a Geração de Empregos na cidade na cidade.

 

De outubro a dezembro de 2018, Santa Bárbara d’Oeste fechou com saldo negativo de 126 postos de trabalho. Nessa época, a reprovação era de 76% pela pesquisa da INDSAT.

 

De janeiro a março deste ano, a cidade registrou saldo positivo de 552 vagas de trabalho criadas. A reprovação, então, diminui para 56%.

 

 

Compartilhar
Compartilhar
Please reload

Em destaque

Cultura tem Alto Grau de Satisfação em Jaguariúna

14/11/2019

1/10
Please reload

Recentes
Please reload

Arquivo