76% reprovam a Geração de Empregos em Osasco

29/05/2019

1ºTrimestre/2019

A Geração de Empregos de Osasco recebeu 76% de avaliação “ruim” ou “péssima”. O levantamento foi realizado pela INDSAT no 1º trimestre de 2019. Do total de entrevistados, 7% consideraram o setor “ótimo” ou “bom” e 17% responderam que está “regular”.

O levantamento mostra o perfil dos entrevistados mais satisfeitos com a Geração de Empregos do município. Quando apenas a faixa etária é analisada, a satisfação é maior entre pessoas de 16 a 30 anos de idade e menor entre moradores com mais de 50 anos.

 

Já quando a escolaridade dos moradores é levada em conta, a aprovação é maior entre entrevistados com Ensino Superior e menor entre pessoas com Ensino Médio.

Satisfação é considerada baixa

 

A partir dos critérios avaliativos de “ótimo”, “bom”, “regular”, “ruim” e “péssimo”, a INDSAT aponta o índice de satisfação do segmento. O instituto possui uma metodologia exclusiva e os resultados refletem exclusivamente a opinião dos moradores.

 

Neste trimestre, a Geração de Empregos registrou 367 pontos em uma escala que vai de 200 a 1.000 pontos. Isso significa que o setor analisado possui Baixo Grau de Satisfação por parte dos moradores. A classificação é atribuída aos segmentos que registram de 350 a 499 pontos.

 

O setor já apresentou resultados superiores ao obtido neste levantamento, mas este não é o menor número já registrado. Em 2017, a Geração de Empregos chegou a receber 414 pontos. Mesmo assim, o grau de satisfação já era baixo. No 3º trimestre, o segmento recebeu 353 pontos.

 

No 2º trimestre de 2018, o índice chegou a 373 pontos. Atualmente, a satisfação encontra-se estabilizada. Atualmente, a Geração de Empregos é o 2º pior serviço público avaliado na cidade e está atrás somente da Saúde Pública. Ao todo, 16 serviços públicos são estudados pela INDSAT no município.

O instituto também acompanha a movimentação política da corrida para as Eleições Municipais de 2020. O objetivo é incentivar o interesse e o debate pelo tema. Trinta e seis cidades são analisadas pela INDSAT, divididas em três grandes grupos: Região Metropolitana de Campinas (RMC), 10 maiores do Estado e 12 cidades do Aglomerado Urbano Piracicaba.


 

 

Compartilhar
Compartilhar
Please reload

Em destaque

Cultura tem Alto Grau de Satisfação em Jaguariúna

14/11/2019

1/10
Please reload

Recentes
Please reload

Arquivo