• INDSAT

Abastecimento em Jaguariúna cai 9 posições no ranking em 2017

Com queda no índice de satisfação, cidade fechou o ano em 14º lugar

Fotos: Ivair Oliveira

Ao longo do ano passado, Jaguariúna apresentou três quedas consecutivas no ranking de Abastecimento de Água. A cidade, que era a 5ª colocada no início de 2017, fechou o ano na 14ª posição, à frente apenas de Sumaré. A pesquisa foi realizada pela Indsat no 4º trimestre de 2017.

Jaguariúna é a penúltima colocada mesmo com Alto Grau de Satisfação. No levantamento do último trimestre, o município recebeu 696 pontos pela metodologia Indsat. A cidade já chegou a conquistar 775 pontos no início do ano. É a primeira vez que Jaguariúna registra uma pontuação abaixo de 700 pontos.

Agora, o índice é o menor já registrado no segmento. Do total de entrevistados, 66% disseram que o Abastecimento de Água da cidade é “ótima” ou “boa”. A aprovação chegou a 86% no 1º trimestre do ano, mas caiu para 80% no 2º trimestre e se manteve em 81% no 3º trimestre. O serviço é operado pelo DAE (Departamento de Água e Esgoto).

A cidade ocupava a 5ª colocação no ranking geral do 1º trimestre. Nesse período, Jaguariúna estava empatada com Campinas e atrás apenas de Nova Odessa, Indaiatuba, Hortolândia e Monte Mor. No trimestre seguinte, Jaguariúna perdeu uma posição e ficou com 754 pontos.

Apesar de apresentar melhora no índice no 3º trimestre, Jaguariúna foi ultrapassada e tornou-se a 8ª colocada. Com a queda no índice do final do ano, a pontuação obtida não foi suficiente para a cidade recuperar a posição no ranking. O Abastecimento de Água é considerado o 6º pior serviço do município.

Primeira colocada tem Grau de Excelência em Abastecimento

As duas primeiras posições são ocupadas por Nova Odessa e Hortolândia. Com 95% de aprovação, a 1ª colocada registrou Grau de Excelência em Abastecimento de Água. Já a vice-líder conquistou 878 pontos, mas esse não é o melhor índice já registrado pela Indsat.

A 3ª posição é ocupada por Santa Bárbara d’Oeste. A cidade era a 10ª colocada no 2º trimestre do ano mas, com duas melhoras consecutivas, fechou o ano logo atrás de Nova Odessa e Hortolândia, com 783 pontos. Valinhos e Vinhedo também melhoraram no ranking.

Três cidades, no entanto, caíram na lista geral. Indaiatuba, Itatiba e Campinas ocupam, respectivamente, a 5ª, 9ª e 10ª posição no ranking. A 5ª colocada chegou a ser líder do grupo na pesquisa do 2º trimestre, mas não demonstrou estabilidade e perdeu o Grau de Excelência.

Recentes
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Instagram ícone social
  • LinkedIn Social Icon
6074_b_s2_indsat_970x250 (1).jpg