Cosmópolis tem o pior índice de satisfação em Geração de Empregos da RMC

19/02/2018

Desde o final do ano passado, cidade é a última no ranking geral

 

 

Cosmópolis não demonstrou melhora no índice de satisfação de Geração de Empregos e fechou 2017 na última colocação do ranking das 15 maiores cidades da Região Metropolitana de Campinas. Pelo menos é o que aponta pesquisa realizada pela Indsat no 4º trimestre do ano passado. Foram registrados 309 pontos e 3% de aprovação no setor analisado, além de 90% de “ruim” e “péssimo”.

 

 

 

A cidade se mantém na 15ª posição desde o final de 2016, período em que a reprovação chegou a 87%. No levantamento realizado durante o início de 2017, no entanto, Cosmópolis recebeu Baixíssimo Grau de Satisfação em Geração de Empregos. Nesse 1º levantamento do ano, o município registrou 91% de “ruim” e “péssimo”. Pela metodologia Indsat, Cosmópolis registrou apenas 296 pontos no segmento.

 

Os índices continuaram a cair no levantamento seguinte, realizado no 2º trimestre do ano. A pontuação calculada no período chegou a 283 e a Geração de Empregos foi aprovada por 2% dos moradores. Outros 93% avaliaram o segmento como “ruim” ou “péssimo”. Esse foi o menor número já registrado pela Indsat.

 

No 3º trimestre, Cosmópolis voltou a demonstrar evolução. A taxa de aprovação não apresentou sinais de melhora, mas os cálculos apontaram que o índice de reprovação diminuiu, enquanto mais moradores classificaram a Geração de Empregos como “regular”. Do total de entrevistados, 88% disseram que o setor estava “ruim” ou “péssimo”.

 

Agora, apesar da queda em comparação ao 3º trimestre, o número obtido não foi o menor já registrado pela Indsat. No entanto, o resultado está longe do necessário para a cidade sair do Baixíssimo Grau de Satisfação em Geração de Empregos. Cosmópolis conseguiu 309 pontos e precisa de pelo menos 41 pontos para entrar no “Baixo Grau” e de 191 pontos para conseguir o “Grau Médio de Satisfação”.

 

 

A Indsat apontou também que os moradores que possuem Ensino Médio foram os que mais reclamaram da Geração de Empregos. Entre o grupo, 93% reprovaram o setor. Quando levada em conta a faixa etária, o grupo mais insatisfeito é o dos moradores que têm entre 31 e 50 anos de idade.

 

 

 

Satisfação não se recupera mesmo com melhora no saldo de postos de trabalho

 

Segundo dados divulgados pelo Caged, Cosmópolis fechou o ano com saldo negativo de -310 postos de trabalho entre outubro e dezembro de 2017. No mesmo período de 2016, esse número chegou a -443. Os índices de satisfação, no entanto, apontaram que a reprovação registrada no último trimestre é maior que a obtida no fechamento de 2016.

 

 

Compartilhar
Compartilhar
Please reload

Em destaque

Cultura tem Alto Grau de Satisfação em Jaguariúna

14/11/2019

1/10
Please reload

Recentes
Please reload

Arquivo