1 - 6711_b_s12_sifilis_970x250.jpg
  • INDSAT

Santa Bárbara tira de Nova Odessa liderança no ranking de Qualidade de Água

Municípios trocaram de posições e estão com um ponto de diferença

Depois de ser a vice-líder do ranking de Qualidade da Água durante praticamente o ano todo, Santa Bárbara d’Oeste superou a pontuação de Nova Odessa e fechou 2017 na 1ª colocação entre as 15 maiores cidades da Região Metropolitana de Campinas. A pesquisa foi realizada pela Indsat no 4º trimestre do ano passado.

A atual primeira colocada conquistou 93% de “ótimo” e “bom”, 5% de “regular” e 2% de “ruim” e “péssimo”. A Indsat apontou também que os moradores mais jovens, ou seja, que possuem entre 16 e 30 anos de idade, são os mais satisfeitos com o serviço realizado pelo DAE (Departamento de Água e Esgoto). Quando levado em conta apenas o grupo em questão, 96% elogiaram o setor.

Santa Bárbara foi a 2ª colocada nos três primeiros levantamentos do ano. Já no início de 2017, a cidade conquistou 800 pontos, índice suficiente para ser classificado como Grau de Excelência em Qualidade de Água. A aprovação chegava a 93%, mas o município ainda não tinha conseguido chegar à primeira colocação e tirar Nova Odessa da liderança.

A expectativa de chegar à 1ª colocação no 2º trimestre não foi alcançada. Nesse período, o índice de satisfação com a Qualidade da Água em Santa Bárbara sofreu uma queda de 21 pontos. Enquanto o município permanecia em 2º lugar, Nova Odessa prolongava-se na liderança durante mais um levantamento, com 88% de “ótimo” e “bom”.

Ambas com Grau de Excelência, Santa Bárbara têm agora apenas um ponto a mais do que Nova Odessa pela metodologia da Indsat. A 2ª colocada fechou 2017 com 94% de avaliações positivas, 4% de “regular” e 2% de “ruim” ou “péssimo”.

Destaques

Indaiatuba permaneceu no 3º lugar no último levantamento do ano, com 778 pontos e 85% de aprovação. A cidade ocupa a mesma posição desde o início de 2017, mas o índice registrado ainda é insuficiente para alcançar o Grau de Excelência. Valinhos era apenas a 9ª colocada no 2º trimestre do ano, mas atingiu a 4ª colocação no levantamento seguinte.

Já Hortolândia subiu cinco posições no ranking e conseguiu entrar nas cinco primeiras colocações. Outra cidade que demonstrou evolução foi Monte Mor, que passou da 11ª posição para ser a 9ª colocada. Paulínia subiu três posições e fechou a lista das 10 primeiras colocadas.