1 - 6587_c_Vestibulinho_Portais_970x250_Portal_Indsat.jpg
  • INDSAT

Satisfação com a Geração de Empregos demonstra melhora em Santo André

Critérios utilizados pela Indsat apontam que a satisfação com o setor é melhor que a do 3º trimestre

A Geração de Empregos de Santo André fechou 2017 com 5% de aprovação e 398 pontos. A pesquisa foi realizada pela Indsat durante o 4º trimestre. Do total de entrevistados, 21% responderam que o setor está “regular” e 74% classificaram a Geração de Empregos como “ruim” ou “péssima”.

Em comparação ao 3º trimestre, o segmento conseguiu uma melhora de 23 pontos. No trimestre anterior, a aprovação também era de 5% mas, como a Indsat leva em consideração os critérios de “regular”, “ruim” e “péssimo”, foram registrados 375 pontos.

Santo André subiu no ranking ocupa o 4º lugar entre as 10 maiores cidades do Estado de São Paulo. No último levantamento, a cidade era apenas a 7ª colocada. Em um empate técnico com São Bernardo do Campo, o município está atrás somente de São José dos Campos, Osasco e Ribeirão Preto.

De acordo com os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), foram admitidas 62.740 pessoas de janeiro a novembro de 2017. Como as demissões totalizaram 61.335, o saldo positivo foi de 1.405. Quando comparado ao mesmo período de 2016, as admissões chegaram a 63.094, enquanto 67.778 foram demitidas, um saldo negativo foi de 4.684.

As avaliações são realizadas pela Indsat de três em três meses nas 10 maiores cidades do Estado de São Paulo. Dos 16 serviços públicos analisados em Santo André, o setor de Geração de Empregos é considerado o pior da cidade.

Recentes